Desempenho de cotistas surpreende, com nota de corte apenas 5,9% menor

16 de janeiro de 2014

Considerando as médias das quatro classes de cotas, os candidatos aprovados para a Universidade Federal do Ceará (UFC) dentro da reserva de vagas tiveram nota de corte 5,9% inferior aos estudantes da ampla concorrência.

O desempenho dos cotistas na primeira chamada desta edição do Sistema de Seleção Unificada (SiSU) superou as expectativas da Pró-Reitoria de Graduação, que esperava notas 10% menores. Em 2014, a UFC ofertou 50% de suas vagas para cotistas.

“A grande interrogação que muitos se fizeram quando houve a aprovação da lei de cotas era sobre a distância de qualidade entre o aluno da escola privada e o aluno da escola pública. Essa edição do SiSU, em que a UFC entra já com aplicação integral das cotas, nos trouxe esta grata notícia, com dados concretos, de que a diferença ficou abaixo das nossas projeções. Com essa diferença, não dá para dizer que há distância”, destacou o Pró-Reitor de Graduação da UFC, Prof. Custódio Almeida.

Para ele, as notas apontam que a UFC continua selecionando os melhores estudantes, estejam eles na escola privada ou pública. No SiSU existem quatro faixas de cotas para alunos oriundos da rede pública de ensino, definidas por critérios de cor e renda. Considerando a média delas, os cursos da UFC com maiores notas de cortes para cotistas foram Medicina-Fortaleza, Medicina-Sobral, Direito, Engenharia Civil e Direito (Noturno).

Em comparação com o SiSU 2013, a nota de corte das cotas na UFC teve uma redução entre 1,58% e 2,62%, dependendo da classe. Essa ligeira queda nas notas de corte dos cotistas já era esperada, com a ampliação da reserva de vagas este ano. Na edição anterior, apenas 12,5% das vagas foram destinadas às cotas – o percentual mínimo exigido por lei. No entanto, para 2014, a UFC antecipou-se e adotou integralmente a reserva prevista em lei de 50% para cotistas.