Português

Residentes no Ceará são 90% dos aprovados na UFC em primeira chamada

16 de janeiro de 2014

Os residentes no Ceará são a ampla maioria dos candidatos aprovados para a Universidade Federal do Ceará na primeira chamada regular do Sistema de Seleção Unificada (SiSU): 90,3%. No ano passado, esse percentual foi de 82,3%. O coordenador do SiSU na UFC, Prof. Miguel Franklin, atribui o aumento de oito pontos percentuais à ampliação das cotas para estudantes oriundos da rede pública de ensino.

A Universidade se antecipou à aplicação total da Lei nº 12.711/2012, adotando a reserva de 50% para cotistas no ingresso em 2014. No ano passado, as cotas foram de 12,5%, percentual mínimo exigido pelo Governo Federal. O fato, somado à capilaridade do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), realizado em 84 municípios do Ceará, contribuiu para uma maior participação dos estudantes do próprio Ceará. O número de inscrições no ENEM 2013 no Estado foi 40% maior do que na edição anterior.

Dos 100 cursos ofertados pela UFC no SiSU, 14 tiveram a totalidade de seus aprovados entre os residentes do Ceará. Por exemplo, Pedagogia, Engenharia de Teleinformática e Matemática Industrial. Em 2013, apenas o curso de licenciatura em Ciências Sociais (noturno) tinha 100% de aprovados do Ceará. Nenhum curso teve mais aprovações de estudantes de outros estados do que de residentes no Ceará.

Dos candidatos oriundos de outros estados, São Paulo representa a maior quantidade, com 1,9% dos aprovados, seguido por Pernambuco (1,1%) e Piauí (0,9%). Os cursos com maior presença de estudantes de fora do Ceará são Geologia (40%), Medicina – Sobral (38,7%) e Design de Moda (38,3%). O Prof. Miguel Franklin, no entanto, ressalta que a conversão de aprovações em matrículas na UFC costuma ser maior entre os candidatos residentes no Ceará e estados vizinhos.

Considerando a classe de concorrência dos aprovados, 90,8% dos candidatos à ampla concorrência residem no Ceará, enquanto o percentual entre os cotistas varia de 84,7% a 90,6%, de acordo com a faixa de cota.

UFCA – A Universidade Federal do Cariri (Ufca) foi criada em junho de 2013, mas ainda é tutelada pela UFC. Conforme os termos do acordo de cooperação assinado pelas duas instituições, a participação da nova universidade no SiSU foi regida pelo mesmo edital da UFC. Das 6.378 vagas ofertadas no sistema, 720 são da Ufca. No Cariri, os cursos com mais moradores do Ceará são Administração (noturno) e Biblioteconomia, ambos com 98%. A menor presença é em Medicina (51,3%).