Português

UFC preenche 58,4% das vagas na primeira chamada do SiSU; cotistas são maioria

27 de janeiro de 2014

Encerrada a primeira chamada do Sistema de Seleção Unificada (SiSU), a Universidade Federal do Ceará (UFC) preencheu 58,4% de suas vagas na solicitação de matrícula realizada nos dias 17, 20 e 21 de janeiro. O índice é equivalente aos registrados nos últimos dois anos, tratando-se de um dos maiores do País. Do total de 6.378 vagas ofertadas no sistema este ano, 3.727 foram ocupadas, a maioria pelos cotistas.

Neste ano, a UFC antecipou a adoção total da Lei nº 12.711/2012 e reservou 50% das vagas ofertadas para estudantes que cursaram todo o ensino médio na rede pública de ensino. Foram eles que mais aproveitaram a oportunidade de garantir um lugar na universidade nessa primeira chamada. Dos candidatos aprovados dentro das cotas, 64,81% solicitaram matrícula, enquanto na ampla concorrência o percentual foi de 52,04%.

Na cota L4 (destinada a candidatos que, além de terem estudado em escola pública, sejam pretos, pardos ou indígenas, independente da renda), segunda mais expressiva em quantidade de vagas, a ocupação chegou a 71,06%. Na reserva com maior oferta de vagas, a cota L2 (com os mesmos critérios de raça, mas restrita a estudantes com renda familiar “per capita” máxima de 1,5 salário mínimo), o índice de solicitação de matrículas foi de 62,97%.

Com isso, até o momento, os cotistas são maioria entre os ingressantes na UFC, respondendo por 2.070 vagas do total ocupado na primeira chamada. Os estudantes da ampla concorrência ocuparam 1.657 vagas. Segundo o coordenador do SiSU na UFC, Prof. Miguel Franklin, o resultado já era esperado. “Para os cotistas essa oportunidade é inédita, e eles estão valorizando”, diz.

Os residentes no Ceará foram responsáveis por 94,6% das solicitações de matrícula na primeira chamada do SiSU. O segundo estado com maior participação foi São Paulo (1,2%), seguido por Pernambuco (0,6%). Somados aos residentes no Piauí (0,5%) e no Rio Grande do Norte (0,5%), confirma-se a tendência já verificada em outros anos de que a UFC aglutina mais estudantes dos estados vizinhos da região Nordeste.

Os cursos que receberam mais solicitações de matrícula, proporcionalmente ao número de vagas ofertadas no SiSU, foram Medicina (85%), Engenharia de Produção Mecânica (83,3%) e Engenharia de Teleinformática-Noturno (82%), todos em Fortaleza. Já o curso que registrou menor ocupação na primeira chamada foi Engenharia de Software (22%), em Russas, seguido por Música – Licenciatura (30%) e Odontologia (31,8%), ambos em Sobral.

Todos os números divulgados pelo MEC incluem também a Universidade Federal do Cariri (UFCA), criada em junho de 2013, mas ainda tutelada pela UFC. Dentro dos termos do acordo de cooperação entre as duas instituições, a seleção para as vagas da UFCA seguiram as mesmas normas da UFC. O edital nº 01/2014 é válido para as duas universidades.